A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 14/03/2021 às 11:40

Marilienses fazem protesto contra governador Doria

Com faixas, cartazes, muito barulho e até distribuição de adesivos, dezenas de marilienses foram até à avenida Sampaio Vidal, na manhã deste domingo, para protestar contra as novas medidas adotadas pelo governador João Doria que vai ampliar as restrições da fase vermelha, do Plano SP, a partir desta segunda-feira.

O protesto foi pacífico. Os marilienses se mostraram indignados com a situação econômica enfrentada pelos comerciantes que vivem clima de instabilidade há vários meses devido as constantes mudanças de fases do plano que aumentam ou diminuem as restrições de funcionamento e de atendimento ao público.

Os manifestantes também cobraram do governo do Estado a implantação de um hospital de campanha para atender pacientes com a Covid-19 em Marília.

Pelo último levantamento (de sábado) a ocupação de leito estava com taxa de praticamente 100%, restando apenas uma vaga disponível. Mais um paciente teve que ser transferido neste sábado para hospital da região, por falta de leitos em Marília. 

Pressionado pelas últimas decisões do Tribunal de Justiça, o prefeito Daniel Alonso já publicou decreto municipal informando que Marília vai seguir as novas regras do Plano SP.

Mas, em pronunciamento nas redes sociais, deixou claro que não pretende punir o "bom comerciante", mas fiscalizar de forma rígida as festas clandestinas e aglomerações.

Novas restrições

Pela nova fase emergencial, que entra em vigor nesta segunda-feira e prossegue até o dia 30 de março, o objetivo principal é restringir ainda mais a circulação de pessoas. Tanto que, entre as novas medidas, entra em vigor o "toque de recolher" entre oito da noite e cinco da manhã, em todo o estado.

Segundo o governo, as pessoas não serão proibidas de circular, mas poderão ser abordadas por agentes de fiscalização, se saírem nesse período. Já as aglomerações estão proibidas.  

Com o estabelecimento dessa fase, 14 setores terão restrições ou mudanças em seu funcionamento: escritórios; estabelecimentos comerciais; administração pública; restaurantes, bares e padarias; transporte coletivo; educação; comércio para eletrônicos; tecnologia; lojas de material de construção; ensino superior; supermercados e similares; hotelaria; esportes e telecomunicações. 

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn