Web rádio ao vivo
Visão Notícias
Postado em 15/11/2020 às 07:45
Hora da decisão: eleitores marilienses vão às urnas neste domingo

Daniel vota pela manhã. Camarinha está impedido de votar. Sem pesquisas oficiais, clima é de expectativa para resultado da votação.

Após cerca de três meses de campanha bastante atípica por causa da pandemia do novo coronavírus e que nas últimas semanas ganhou novos rumos, após a impugnação do candidato Abelardo Camarinha (está sob júdice), os eleitores marilienses vão às urnas neste domingo para escolher o novo prefeito e os novos vereadores.

Sem uma pesquisa oficial divulgada, o clime é de muita expectativa para saber se Daniel Alonso será reeleito ou se Camarinha receberá maioria dos votos. 

Nessa eventual segunda hipótese, a eleição para prefeito ficará nas mãos da justiça eleitoral. Se o candidato ficar mesmo impugnado, provocará uma nova eleição, da qual não poderá participar.

Só tomará posse no dia primeiro de janeiro de 2021 se conseguir reverter todo o processo judicial.

Impugnação de Camarinha 

Os advogados do candidato Abelardo Camarinha entraram com recurso junto às instâncias superiores para tentar reverter o processo de impugnação. Mas, o Ministério Público Federal deu parecer pela manutenção do juiz eleitoral de Marília pela suspensão dos direitos políticos e torná-lo inelegível.

De acordo com parecer do MPF, Camarinha é acusado de causar prejuízo na ordem de R$ 330 mil aos cofres públicos da união (na época em que era deputado federal) que teria destinado da verba de gabinete para uma rádio de sua propriedade.

O Tribunal de Contas da União considerou ilegal a transferência desses recursos e a sentença já transitou em julgado desde setembro do ano passado, ou seja, não há mais condições de recurso. 

Dia dos candidatos

Embora neste ano oito candidatos estejam disputando a eleição para prefeito, na prática a campanha ficou mesmo polarizada entre Daniel Alonso e Abelardo Camarinha.

Por isso, as atenções estão voltadas a movimentação deles nesse dia de votação. A assessoria de Daniel informou que às 10h ele estará acompanhando a votação do seu vice, Cícero do Ceasa, na escola estadual Antônio Reginato, no bairro Palmital. Posteriormente, às 10h, será a vez dele votar, no colégio Cristo Rei.

No caso de Abelardo Camarinha, como ele teve os direitos políticos suspensos por cinco anos (isso inclui o impedimento de votar), a assessoria informou que o ex-deputado estará acompanhando a votação do seu vice, Paulo Alves, no Colégio Bezerra de Menezes, às 16h.

Mesmo com a cassação, a assessoria informou que Camarinha irá à sua seção eleitoral, na Emei Bem Te Vi, às 16h30. 

Conheça os candidatos:

O portal Visão Notícias fez nos últimos dias uma sabatina com todos os candidados a prefeito sobre os temas mais importantes e que envolvem o dia a dia da população mariliense. 

Vamos trazer abaixo um breve perfil dos oito postulantes ao 2º andar do Paço Municipal:

 

Daniel Alonso (PSDB - 45) - Daniel Alonso tem 54 anos e é o atual prefeito de Marília. Antes das eleições de 2016, quando foi eleito, ele disputou as eleições de 2012 também para o cargo de prefeito.

 

Adão Brito (PDT - 12) - Adão Brito tem 42 anos, é presidente do PDT em Marília há um ano e meio e concorre pela primeira vez ao cargo de prefeito da cidade. Também é a primeira vez que o empresário disputa um cargo político.

 

Capitão Eliton (PV - 43) - O Capitão Eliton, de 46 anos, é oficial da Polícia Militar onde atua como comandante do Policiamento Ambiental. Ele é casado e tem um filho.

 

 

Abelardo Camarinha (Podemos - 19) - Abelardo Camarinha é advogado, tem 68 anos, e foi três vezes prefeito de Marília. Ele também foi eleito deputado federal e duas vezes deputado estadual.

 

Regiane Mellos (PSL - 17) - Regiane Mellos, tem 41 anos, tem uma filha, é Empresária no Ramo da Educação Profissionalizante, e Gestora de Agência de Empregos, atuando no ramo de Recursos Humanos e Assessoria a Empresas e Varejo.

 

 

Juliano da Campestre (PRTB - 28) - O comunicador e empresário Juliano da Campestre tem 40 anos e disputa a prefeitura de Marília pela segunda vez. Pelo então pelo partido Solidariedade, candidatou-se a deputado federal, mas não se elegeu.

Professor Juvenal (PT - 13) - Juvenal de Aguiar, de 72 anos, é professor aposentado e diretor regional  da Apeoesp. Foi candidato a vereador por cinco vezes (não eleito). Foi candidato a deputado federal nas eleições de 1998 pelo PDT, ficando na época como suplente.

 

 

Nayara Mazini (PSOL - 50) - Nayara de Fátima Mazini Ferrari tem 37 anos e está concorrendo ao cargo de prefeita de Marília pela primeira vez.

 

Lilian Miranda (PCO - 29) - A professora Lilian Miranda, de 42 anos, disputou as últimas eleições municipais, em 2016, quando concorreu ao cargo de vereadora em Marília, mas não foi eleita.

 

 

Desenvolvido por StrikeOn.
© 2015 - Visão Notícias. Todos os Direitos Reservados.