A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 27/08/2020 às 20:00

Câmara deve votar cassação de vereadora na 2ª feira. Entidade faz manifestação em favor de PM

  • Presidente da Câmara recebe representantes da entidade.

O presidente da Câmara Municipal, Marcos Rezende, deve mesmo colocar em votação na próxima segunda-feira, o pedido de cassação da vereadora professora Daniela, envolvida na polêmica de uma possível "carteirada" para beneficiar familiares dela.

Hoje, a Associação Coração Cinza Bandeirante, que reúne ex-policiais militares do Estado afastados ou demitidos por diferentes motivos, realizou um protesto a favor do policial militar queteria desrespeitado uma ordem direta da comandante do Batalhão de Marília.

O presidente recebeu no começo desta tarde representantes da entidade que vieram especialmente de São Paulo pedir a votação do pedido e ao mesmo tempo apoiar o sargento Alan. Rezende explicou que só está dependendo da análise do departamento jurídico do Legislativo para colocar o pedido em votação no plenário, o que deve ocorrer mesmo na próxima segunda-feira.

Como foi

A vereadora (foto) está envolvida no caso ocorrido há cerca de duas semanas, quando o sargento fiscalizou o carro da professora Daniela D'Avila Alves, que era dirigido por sua filha, constatando que estava com licenciamento vencido e pneus carecas.

O marido da vereadora também esteve no local e o policial militar deu oportunidade para que efetuasse o pagamento do licenciamento por meio de aplicativo, o que não foi feito.

Durante a ocorrência, o sargento recebeu ligação da comandante do 9º Batalhão, tenente-coronel Márcia Crystal (foto), a qual teria aconselhado para que tivesse "bom senso" ao exercer suas funções ou seria transferido. Em linhas gerais, que o veículo fosse liberado, mas já estava na plataforma do guincho.

Um áudio chegou a vazar nas redes sociais em que a tenente coronel teria afirmado:  “Porque isso daí é falta de bom senso, tá? Ela é vereadora. É, é, a condição, você pode muito bem estar fazendo e orientando, tá? E aí segunda-feira, ela pegaria o documento e não precisa apreender o veículo”.

Repercussão do caso

O caso teve grande repercussão. A comandante pediu afastamento do cargo por 30 dias para tratar de assuntos particulares. Nesta segunda-feira, representantes da Associação Coração Cinza Bandeirante, formada por ex-policiais militares que foram expulsos ou demitidos da corporação, estiveram em Marília para realizar um ato em favor do sargento Alan, ou seja, para que não seja punido injustamente.

Integrantes da entidade fizeram manifestação hoje em Marília.

Eles estiveram na Câmara Municipal para pedir a votação do pedido de cassação da vereadora professora Daniele por "decoro parlamentar".

A vereadora professora Daniela garantiu também que não pediu a transferência do PM pois "acredita que trata-se de uma medida administrativa interna e exclusiva do Comando da Polícia Militar, alheia ao exercício do mandato de vereadora da Câmara Municipal de Marília". 

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn