Família de criança de 4 anos denuncia pressão psicológica em EMEI de Marília

Compartilhe:

A Polícia Civil está apurando um caso de pressão psicológica e conduta punitiva errada tendo como vítima uma criança de apenas quatro anos numa EMEI em Marília. A acusação recai contra a própria diretora da escola.

Pelo que foi registrado na Central de Polícia Judiciária, a confusão ocorreu na EMEI Monteiro Lobato tudo porque a criança teria deixado aberta uma das torneiras do banheiro, alagando o ambiente. O aluno foi levado da classe pela diretora que o obrigou a ficar sentado numa cadeira em frente à sua mesa, enquanto "mexia no computador" (segundo o boletim).

A vítima relatou que sentiu sono e acabou cochilando na cadeira, sendo imediatamente repreendida pela diretora: "aqui não é lugar para dormir", teria afirmado. Desesperada, a criança tentou "fugir" da sala, mas foi impedida. Consta ainda que foi impedida de voltar ao convívio dos demais aluninhos e chorou por não participar da escovação coletiva de dentes .

No boletim consta que a criança foi sozinha ao banheiro, ou seja, não estava acompanhada de nenhum funcionário e que não sabia que tinha deixado a torneira aberta. Soube apenas na saída da escola, através de uma professora.

Apuração do caso

A assessoria de imprensa da Prefeitura divulgou há pouco uma nota oficial sobre o incidente na EMEI Monteiro Lobato. Confira:

"Informamos que todas as Escolas do Sistema Municipal de Ensino são orientadas a respeitarem e presarem pelo pleno desenvolvimento infantil garantindo todos os direitos das crianças em seu processo educativo nos termos das legislações pertinentes.

Todos os funcionários, além dos professores, são agentes educadores e devem atuar junto às crianças de maneira respeitosa, contribuindo com a sua formação da inteligência e personalidade.

Desta forma, esclarecemos que a Secretaria Municipal da Educação está tomando todas as medidas necessárias para elucidação dos fatos".

Receba nossas notícias no seu celular: Clique Aqui.
Envie-nos sugestões de matérias: (14) 99688-7288

Desenvolvido por StrikeOn.