A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 27/06/2020 às 18:00

Ela fez vaquinha para nova prótese e já faz planos: ‘Entrar no mar sozinha’

Bastou um dia de vaquinha online para que a estudante de enfermagem Rafaela Reis Rocha conseguisse arrecadar mais do que a meta de R$ 21 mil que precisava para comprar a nova prótese de sua perna direita.

Moradora de Vila Velha (ES), a jovem viu sua história de superação, como define, ganhar projeção nas redes sociais. Rafaela nasceu com uma malformação congênita chamada hemimelia fibular, que, no caso dela, representa a ausência completa da fíbula — osso que forma o esqueleto da perna com a tíbia. Fez sua primeira cirurgia quando tinha seis meses de vida.

A prótese atual acompanha Rafaela há sete anos, desde que ela foi amputada. Com o modelo novo, a estudante ampliou a lista de desejos pós-pandemia: além de manter a rotina de fisioterapia e pilates, quer usar salto alto e ir à praia sem a necessidade de ajuda de outras pessoas.

A vaquinha era para amigos e familiares ajudarem e tomou uma proporção que a própria Rafaela não esperava. No meu orçamento, a prótese nova é de R$ 21 mil; consegui arrecadar R$ 25 mil.

"A prótese nova não terá mais o pé de madeira. A primeira coisa que eu vou fazer quando acabar a quarentena vai ser entrar no mar." A seguir, ela conta sua história. 

“Já  passei por sete cirurgias. A primeira foi quando eu tinha seis meses de vida. Desde que comecei a usar prótese da perna, eu queria que ela fosse o mais próximo da realidade possível. Minha história é de superação! Hoje, eu sou feliz com o meu corpo, mas como toda mulher, já passei por altos e baixos. Só depois de tudo isso é que eu percebi que tenho que ser grata a Deus por conseguir andar.  Às vezes ouço as pessoas dizerem: 'Tadinha, ela é amputada'. Mas a minha história é de superação. Eu nunca deixei de fazer tudo o que outras pessoas fazem. E sinto que, ainda mais depois da vaquinha, há pessoas com deficiências que estão se espelhando em mim".

 

 

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn