A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 12/05/2020 às 08:00

Primeira reunião do Conselho Municipalista não avança na flexibilização

  • Fotos oficiais de Doria em eventos são constantemente divulgadas pela assessoria de imprensa. Menos da reunião com prefeitos

A curiosamente a assessoria do governador não divulga fotos oficiais do evento e discursos de autoridades são apenas "formais"

Na primeira reunião do Conselho Municipalista, formado por prefeitos de cidades-sede das 15 regiões administrativas do Estado, Governador João Doria e secretários estaduais pouco avançou nas negociações para a flexibilização da quarentena no interior do Estado.

Os discursos, após o encontro foram, apenas "formais" e nem a assessoria de imprensa do Palácio dos Bandeirantes divulgou fotos oficiais.

Única foto divulgada foi pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Marília e feita através de um telão da videoconferência que foi realizada já que dois prefeitos não puderam comparecer pessoalmente.

A reunião serviu mais para que os prefeitos dessas regiões recebessem informações estatísticas sobre a pandemia em todo Estado e a importância de manter as ações de isolamento social nos municípios.

Foi muito produtiva a nossa reunião, já existe o Plano São Paulo e a proposta de reunir os Prefeitos é apresentar a realidade de cada cidade e região para a flexibilização das atividades paralisadas, situação que venho defendendo desde o final de março, quando já tínhamos a doença controlada em Marília”, disse o prefeito de Marília, Daniel Alonso, em nota oficial divulgada pela assessoria de imprensa. 

Daniel representou a região, onde duas cidades (Tupã e Bastos) já conseguiram decisões favoráveis no Tribunal de Justiça para flexibilização da quarentena, reabrindo os estabelecimentos comerciais e outras atividades a partir desta semana. 

Marília permanece impedida de reabrir, ao perder os recursos impetrados tanto no Tribunal de Justiça (TJ-SP) como até no Supremo Tribunal Federal (STF).

Flexibilização

O início da retomada das atividades econômicas será norteado pelo Plano São Paulo, cuja construção tem levado em conta o diálogo permanente com setor econômico, sociedade civil e municípios. 

Os requisitos para a flexibilização da quarentena vão se basear em critérios técnicos, que incluem, como fatores principais, a redução sustentada dos números de novos casos de infecção pelo coronavírus e a manutenção da taxa de ocupação dos leitos de UTI em patamar inferior a 60%. 

Até agora Marília se enquadra nesses índices, mas a quarentena prossegue mesmo até o dia 31 de maio. Outro fator que o governador Doria vem "batendo" é quanto a taxa de isolamento que deve ficar em no mínimo 55%. Até agora, a cidade só atingiu esse percentual duas vezes em mais de 60 dias de acompanhamento.

Números no interior

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Regional, o contágio cresce proporcionalmente a um ritmo quatro vezes mais rápido no interior e litoral do que na Região Metropolitana de São Paulo. Entre os dias 1º e 30 de abril, o número de casos registrados cresceu 3.302% no Interior (de 129 casos para 4.389), enquanto que na RMSP o crescimento foi de 770% (de 2.793 para 24.309).

Dados atualizados indicam que a taxa de ocupação de leitos na capital e demais cidade da região metropolitana é de 89,6%. Já no Estado, o índice hoje é de 68,2%.

Números de Marília

Todavia, Marília permanece com índices relativamente tranquilos ne até com reduções. Tanto que nos últimos cinco dias de levantamentos os números permanecem estáveis.

Há apenas uma pessoa com a Covid-19 internada (os outros sete são apenas suspeitos) e das 26 que contraíram a doença, 23  já foram curadas.

O número de casos descartados é de 209 e 33 aguardam resultados dos exames.

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn