A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 26/03/2020 às 16:15

Prefeitura libera mais categorias para o transporte coletivo

  • Agora, quatro categorias de trabalhadores podem utilizar o transporte público.

Depois dos funcionários da saúde, quem trabalha nas indústrias, farmácias, supermercados, postos de combustíveis, limpeza e segurança pública poderão utilizar os ônibus para ir ou voltar do trabalho

O prefeito Daniel Alonso está publicando no Diário Oficial Eletrônico novos decretos abrindo mais exceções às medidas anteriores relacionadas ao enfrentamento da pandemia do coronavírus.

Decreto publicado hoje autorizando o transporte público.

A partir desta sexta-feira, os funcionários das indústrias, supermercados, farmácias, postos de combustíveis, limpeza e segurança pública também poderão utilizar o transporte coletivo urbano, a exemplo daquelas pessoas que trabalham na área da saúde

O primeiro decreto (relacionado às indústrias, farmácias e supermercados) já foi publicado hoje, enquanto que o das três outras categorias será publicado na edição de amanhã.

Mas, para isso, terão que apresentar carteira de trabalho ou crachá funcional. Os demais usuários permanecem proibidos de utilizar os coletivos.

O decreto também fixa horários para esse transporte: 05h00 às 8h59, 11h00 às 14h59, 16h00 às 19h59 e 21h00 às 23h59.

Todas as informações, bem como, os itinerários de todas as linhas poderão ser consultados no site www.amtumarilia.com.br.

Outra medida que está sendo estudada pelo chefe do Executivo é quanto a liberação ou não dos cultos, missas e encontros religiosos.

Ontem, o Tribunal de Justiça cassou liminar de um juiz da capital que proibia essas manifestações por entender que o assunto deve ser tratado exclusivamente pelo poder Executivo.

Como o governador Doria não incluiu essa proibição no decreto estadual (houve apenas "recomendação"), cabe agora ao prefeito Daniel decidir se libera ou não. Ele informou, em nota, que está estudando o caso.

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn