A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 11/03/2020 às 18:41

Suspeito de aliciar criança de 10 anos pela internet é preso na região

Um homem, que não teve a idade divulgada, foi preso em Tupã, suspeito de aliciar uma criança de 10 anos nas redes sociais. No momento da operação, o acusado estava em casa acessando pornografia infantil.

As investigações começaram há cerca de 10 dias e a prisão foi realizada pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), que havia instaurado inquérito para apurar abuso denunciado pelo pai da vitima.

Ele afirmou que a sua filha estaria recebendo mensagens com teor sexual pelo Facebook através de um homem, que inclusive enviava fotos. O acusado foi preso baseado na legislação do Estatuto da Criança e do Adolescente.

De acordo com a delegada Cristiane Camargo Braga, ele responde também em São Paulo por crime de estupro de vulnerável. Fonte: Tupã Noticias

Oferecia a filha

Professor ao ser preso pela DDM e uma das mensagens oferecendo a própria filha para programas sexuais

A Delegacia de Defesa da Mulher de Assis divulgou detalhes da operação que foi realizada esta semana com a prisão de um professor que oferecia a própria filha, de seis anos, para atos sexuais em troca de dinheiro. Ele mora em Marília, mas presta serviços em Assis.

No celular do acusado, os policiais tiveram acesso à mensagens em que oferecia a própria filha, mas se passando por uma mulher. “Quero alguém que me ajude com a grana para cuidar da minha filha. E em troca eu e ela podemos dar carinhos. Entende? Em sigilo”, diz a mensagem. 

Operação foi desencadeada pela DDM de Assis.

Mas, o acusado confessou em depoimento, ser o autor das mensagens e disse que oferecia a filha porque era uma fantasia sexual que tinha. No entanto, garatiu que nenhum ato teria se concretizado e tudo isso será investigado.

O suspeito está preso temporariamente na Penitenciária de Lutécia. Em nota, a prefeitura de Assis informou, por meio da Secretaria Municipal de Educação, que o servidor da pasta ocupa cargo administrativo na sede da secretaria.

Disse ainda que a prefeitura vai colaborar com as investigações e que a acusação contra ele ocorre fora do serviço público. Com informações G-1

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn