A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 16/10/2019 às 18:10

Assalto e morte: Justiça faz primeira audiência de acusados

  • Um dos acusados pelo latrocínio é levado da penitenciária de Marília ao Fórum de Garça.

A juiza Renata Lima Ribeiro Raia ouviu nesta tarde 11 testemunhas na primeira audiência do julgamento dos acusados pela morte do dono de uma lotérica em Garça durante um assalto. O Fórum da vizinha cidade está sob forte esquema policial já que o crime revoltou toda região.

A audiência durou cerca de quatro horas, mas foi suspesa por volta das 17h30 porque alguns laudos periciais não foram juntados ao processo.

O crime ocorreu em fevereiro deste ano, no centro de Garça. Segundo a polícia, o empresário iria fazer um depósito em uma agência bancária quando foi abordado por um criminoso armado.

Vítima tentou resistir à entrega do malote quando foi atingida por dois tiros, morrendo ao receber os primeiros atendimentos médicos. 

Audiência foi realizada no Fórum de Garça sob forte esquema de segurança.

Prisões dos criminosos

O empresário foi morto com dois tiros

Dois suspeitos do crime foram presos e se tornaram réus por latrocínio: Wilson Novaes Guerra, de 37 anos, é acusado de atirar na vítima (foi preso em maio deste ano em Osasco) e Filipe Vieira da Silva, de 25 anos, que também foi preso em maio, em Guarulhos. Ele estaria pilotando a moto usada na fuga dos criminosos. 

Os dois aguardam julgamento na penitenciária de Marília de onde foram levados até o Fórum de Garça para a audiência de instrução.

Neste caso, são ouvidas todas as testemunhas de acusação e também de defesa e é feito o interrogatório dos réus. De acusação, basicamente foram ouvidos policiais civis e militares. O objetivo é reunir provas orais, que servirão para dar continuidade ao processo.

Um terceiro acusado de participação no crime já foi identificado e está sendo procurado pelas polícias Civil e Garça e Marília (DIG). Não está descartado o envolvimento de pelo menos outra pessoa.

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn