Quem Somos | Politicas de Privacidade | Termos de uso | A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 25/09/2018 às 18:02

Como se organizar financeiramente para cursar o ensino superior

Não passe por sustos durante a tão sonhada graduação

Seguir uma carreira universitária é uma responsabilidade muito grande. É preciso se organizar – em todos os sentidos – para cursar uma faculdade, independente de qual formação ela seja. Não há aqui qualquer julgamento de valor do curso escolhido, afinal todos são importantes e têm seus méritos para a sociedade civil.

O período em que o estudante ingressa no ensino superior é, normalmente, quando ele alcança a maioridade, quando ele começa a adquirir maiores responsabilidades como cidadão. E quando falamos em organização, nos referimos tanto ao lado pessoal quanto financeiro.

É nessa época em que o jovem busca seu primeiro emprego, um ótimo meio de conseguir bancar os seus estudos. No entanto, nem sempre esse trabalho inicial consegue custear o valor total das mensalidades. É aí que entra a importância das bolsas de estudo oferecidas por algumas faculdades.

O que é planejamento financeiro?

Essa saída do ensino médio para o superior talvez seja o período que melhor traduz esse significado de planejamento financeiro, pois é quando o estudante já começa a despertar a ideia de que, dali em diante, terá que caminhar com as próprias pernas no que diz respeito à gestão das finanças.

É bem verdade que o planejamento já deve fazer parte da sua vida, mas você talvez nem tenha notado.

Por exemplo: ao estudar para uma prova, você seleciona os assuntos que têm chances de cair e tira um tempo para revisar o conteúdo, certo? Isso é planejamento.

Você também se planeja quando faz uma lista do que não pode esquecer para ir a um evento no fim de semana. Pois planejamento financeiro, envolve três fases básicas, mas essenciais:

Sem esses objetivos claros na cabeça, dificilmente você terá sucesso no seu trajeto de gestão das finanças pessoais. Afinal, a conquista do objetivo final dependerá da preparação que a pessoa faz para alcançá-lo.

A principal regra de qualquer gestão de finanças é gastar menos do que se ganha. Assim, você consegue gerar uma sobra, podendo acumular alguns ganhos ao longo dos meses para possa adquirir um bem ou conquistar um objetivo de vida, como cursar uma universidade, por exemplo.

Dicas para se organizar financeiramente e cursar a faculdade sem sustos

Se você pretende ingressar na carreira acadêmica, mas não sabe ao certo se terá condições de custeá-la até o final, deve seguir alguns passos básicos para se organizar financeiramente. Confira:

  1. Definir qual área seguir

Essa escolha terá reflexos por muitos anos porque cada curso tem valores diferentes. É óbvio que você deve optar por algo que goste, mas o preço da mensalidade varia bastante por formação.

Portanto, descubra informações precisas sobre sua graduação. Leve em conta o que vai acontecer ao longo de todo o período do curso, não só nos semestres iniciais, para assim fazer o seu planejamento financeiro.

  1. Bolsas de estudo

Caso a formação escolhida tenha mensalidades acima do que você possa pagar, saiba que muitas faculdades oferecem bolsas de estudo para que os alunos possam frequentar instituições de ensino superior. Procure se informar na universidade que você pretende ingressar sobre esse benefício.

  1. Lista de gastos

É importante fazer uma lista dos gastos que terá ao longo do curso. A faculdade não gera custos apenas com as mensalidades, mas também com transporte, moradia, alimentação, livros, roupas etc. Essas informações são imprescindíveis para que você não tenha uma surpresa mais à frente.

  1. Renda Extra

Se você listou todas as possíveis despesas, mas viu que o valor necessário para realizar a sua graduação ficou acima das suas possibilidades, há a possibilidade de tentar uma forma de aumentar a própria renda por meio de um trabalho temporário ou complementá-la, caso você já tenha emprego fixo.

Se você não tiver salário e ainda contar com a ajuda dos pais, pode tentar conquistar uma maneira de obter ganhos buscando um trabalho formal de tempo integral ou de meio período.

Além disso, é possível se dedicar a uma atividade que lhe gere renda, como vender produtos ou realizar serviços por conta própria, por exemplo.

  1. Mantenha o planejado

Se fez as contas para ingressar no ensino superior e chegou à conclusão de que conseguiria fazer uma graduação, mantenha-se firme.

Sabemos que a vida universitária é carregada de tentações, com festas e muitos amigos, mas as contas chegam, e se seu orçamento é apertado, tome cuidado com o que vem pela frente.

Tente manter-se firme no seu objetivo para que, no final da caminhada, o trajeto possa ser finalizado sem percalços muito doloridos, principalmente para o seu bolso.

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn

Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, consideramos que você está de acordo com a nossa Política de Privacidade. Para mais informações, clique aqui.