Quem Somos | Politicas de Privacidade | Termos de uso | A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 18/07/2018 às 11:08

Meninos tailandeses falam sobre fome e medo nos dias em que ficaram presos em caverna

Após receber alta do hospital em que estavam internados desde que foram resgatados, os 12 meninos e seu técnico de futebol concederam entrevista coletiva nesta quarta-feira (18) e deram detalhes sobre o período em que ficaram presos em uma caverna no norte da Tailândia. 

Sorrindo e vestindo a camiseta do seu time de futebol, o Javalis Selvagens, os garotos agradeceram a equipe de resgate e os médicos. 
  
O treinador Ekapol Chanthawong disse que o grupo tentou achar um modo de deixar o local. "Nós escavávamos buracos para tentar achar um modo de escapar e parávamos quando ficávamos cansados. Bebíamos água para encher a barriga", disse ele. O buraco, segundo um dos meninos, chegou a quatro metros. 

Ekapol disse, que a ideia de entrar na caverna foi tomada coletivamente e que eles nunca tinham visitado o local. O plano, conforme explicou, era passar cerca de uma hora no passeio e depois voltar para casa. Por isso, não levaram comida ou mantimentos e muitos nem mesmo avisaram os familiares do passeio. 
  
Todos os garotos pediram desculpas aos pais durante a entrevista. Dentro da caverna, o grupo andou em fila, com todos segurando uma corda. Em determinado momento o menino que ia a frente puxou a corda duas vezes para avisar que o caminho estava interrompido. Quando eles tentaram retornar, porém, perceberam que o caminho por onde tinham entrado estava alagado. 

O resgate: Em uma longa e tensa operação de resgate, os meninos do time de futebol, além de seu treinador, foram retirados da caverna Tham Luang, na noite do último dia 10. Após o resgate, eles foram levados para um hospital, para que se recuperassem física e emocionalmente. 
  
Para sair, cada um deles fez o trajeto usando tanques de oxigênio e foi acompanhado por dois mergulhadores durante o percurso, que incluiu passagens escuras e apertadas, cheias de água barrenta. 

Jovens prestam homenagem ao mergulhador que morreu na operação de resgate, na primeira aparição do grupo após alta de hospital nesta quarta-feira .

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn

Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, consideramos que você está de acordo com a nossa Política de Privacidade. Para mais informações, clique aqui.