Web rádio ao vivo
Visão Notícias
Postado em 18/10/2021 às 09:30
Câncer de mama deve gerar mais de 66 mil novos casos neste ano

Estimativa do Inca, de novos casos, vem inserida em meio à demanda reprimida desde 2020. diagnóstico precoce continua essencial.

Desde 2020 a pandemia do Coronavírus foi responsável por reprimir demandas, ainda que temporariamente, em diferentes âmbitos da Saúde.

Dados indicam que a quantidade de procedimentos com finalidade diagnóstica feitos no Sistema Único de Saúde (SUS) caiu 20% no ano passado, segundo o Ministério da Saúde.

Isso inclui exames como a colonoscopia, preventivos ginecológicos, e a mamografia – essencial para a identificação precoce do câncer de mama.

Novos casos - A urgência desse diagnóstico, contudo, permanece. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estimou que o Brasil teria 66.280 novos casos de câncer de mama em 2021.

O estudo mostrou que 62% das mulheres participantes deixaram de ir ao ginecologista ou ao mastologista a partir de março de 2020, quando a população foi orientada a permanecer em casa. 

Exame precoceOs dados reforçam a necessidade de realizar os exames com a periodicidade correta,pois a mamografia é capaz de reduzir a mortalidade por câncer de mama em cerca de 20%.

Quanto mais precoce, menor é o tamanho da doença detectada, e maiores são as chances de cura.

 

 

Desenvolvido por StrikeOn.
© 2015 - Visão Notícias. Todos os Direitos Reservados.