Web rádio ao vivo
Visão Notícias
Postado em 24/09/2021 às 12:00
Delegado Da Cunha é indiciado sob a suspeita de crime de peculato

Pena pode chegar a 12 anos de prisão; policial diz que acusação é infundada e sem cabimento

A Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo indiciou na noite desta quinta-feira (23) o delegado Carlos Alberto da Cunha, 43, conhecido como Da Cunha, sob a suspeita de peculato –crime cometido por funcionário público que, em razão do cargo que ocupa, desvia bens públicos em benefício próprio ou de terceiros. A pena prevista é de 2 a 12 anos de reclusão, e multa.

Para os delegados responsáveis pela investigação, Da Cunha utilizou a estrutura da Polícia Civil para gravar vídeos de operações oficiais que foram exibidos nas redes sociaisparticulares dele, como no YouTube. Ele conseguiu alavancar mais de 3,6 milhões de inscritos em seu canal.

Da Cunha rebateu as acusações. "Trata-se de mais uma acusação infundada e sem qualquer cabimento. Estou sendo acusado por conta da monetização do meu canal do YouTube", disse por email. Na mensagem, ele questiona o que isso tem a ver com dinheiro público e responde: "Nada, absolutamente nada".

Da Cunha também é alvo de inquérito do Ministério Público, que apura possível enriquecimento ilícito. Para os promotores, o uso da estrutura estatal para proveito pessoal pode configurar improbidade administrativa.

Com o indiciamento na Polícia Civil, Da Cunha passa a ser considerado formalmente suspeito de um crime.

O relatório final deve ser encaminhado para o Ministério Público, que pode pedir mais investigações, denunciar o policial à Justiça ou pedir o arquivamento, se considerar que não há crime. (Conforme informou UOL)

Desenvolvido por StrikeOn.
© 2015 - Visão Notícias. Todos os Direitos Reservados.