Visão Notícias
Postado em 22/01/2020 às 17:00
Brasileiro é morto a facadas em Portugal; namorada é suspeita e está presa

A família de Flávio Machado da Silva, 39 anos, morto em Portugal pede ajuda para trazer o corpo e fazer o sepultamento em Goiás, onde ele nasceu. Segundo parentes Flávio foi assassinado a facadas após uma briga com a namorada. A mulher, Simara da Silva Santos, 32, também brasileira, é suspeita do crime, mas alega legítima defesa. Ela está presa.

Flávio, que trabalhava na construção civil, foi assassinado na madrugada da última segunda-feira (20), em Odivelas, na Região Metropolitana de Lisboa. Ele residia com um irmão, que estava em uma viagem a passeio para a Bélgica.

Segundo os familiares, Flávio morava em Portugal havia 17 anos. Ele era casado e tem uma filha, mas se separou recentemente. Há menos de um mês, havia começado namorar com Simara e o relacionamento parecia ser tranquilo.

A família está tentando se mobilizar para trazer o corpo e fazer o enterro em Turvânia, a 92 km da capital, onde ele cresceu. Porém, precisa de ajuda pois os custos são altos. "Nós já procuramos e fica cerca de R$ 23 mil para trazer o corpo. Nós queremos fazer isso porque é o último desejo da nossa mãe é ver e pode enterrar ele aqui. Não temos esse dinheiro.

O Itamaraty informou que ainda não foi procurada oficialmente pela família e que os consulados em Portugal estão prontos para ajudar, caso sejam acionados. O órgão destacou também que o Governo Federal não arca com o pagamento de traslado de corpos de volta ao Brasil.

 

 

Desenvolvido por StrikeOn.
© 2015 - Visão Notícias. Todos os Direitos Reservados.