Visão Notícias
Postado em 20/11/2019 às 08:00
Mãe e padrasto são presos por suspeita de espancar e matar criança de 3 anos

Uma menina, de 3 anos, morreu vítima de espancamento na Zona Leste da cidade de São Paulo. A mãe e o padrasto da criança foram presos após deixarem Micaelly Luiza de Souza Santos no hospital Planalto.

Ewerton Queirós Laurenço, de 30 anos, é o principal suspeito pelas agressões. Ele e a mãe, Isadora Pereira de Souza, de 20 anos, levaram, a criança, já morta, ao hospital. 

O delegado pediu a prisão temporária de cinco dias e está aguardando a decisão da Justiça e o laudo do Instituto Médico Legal (IML) para saber a causa da morte.

Micaelly já havia sido internada por espancamento — Foto: Reprodução/TV Globo

O diretor do hospital, afirma que a criança não tinha "alguma coisa patológica", mas tinha "hematomas na face, hematomas no tórax e nos membros". "Nós avisamos a delegacia, o conselho tutelar, tomamos as providências. Ela foi ao IML fez o corpo de delito, foi internada até o dia 18 [de novembro]."

Depois, a Justiça determinou que a guarda de Micaelly passasse para a avó materna, de forma provisória, por seis meses.

Na segunda-feira (18). Micaelly recebeu alta médica e foi levada pela avó para a casa da mãe, que mora com o namorado. Segundo a polícia, menos de 24 horas depois, a criança foi espancada até a morte e teria sofrido violência sexual.

O casal disse à polícia que a criança caia muito e por isso havia ferimentos e machucados. O delegado afirma que as explicações não foram suficientes nem fizeram sentido.

"Falou que ela tinha sofrido uma queda, mas ela apresentava hematomas tanto do lado direito como do lado esquerdo na face, região orbitária, no tórax, membros superiores e inferiores, abdômen, quer dizer, precisa ser uma queda razoável para acontecer todos esses hematomas", afirmou o diretor do hospital.

 

Desenvolvido por StrikeOn.
© 2015 - Visão Notícias. Todos os Direitos Reservados.