Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 22/01/2020 às 12:00

Grávida perde bebê após acidente e acusa hospital de negligência

  • Abdômen da vítima ficou roxo devido ao impacto com o cinto

Uma mulher de 28 anos, grávida de seis meses e perdeu o bebê após sofrer um acidente de trânsito em Bauru, acusa de negligência o hospital onde recebeu atendimento. 

O acidente ocorreu no último sábado, quando a família voltava de um passeio no Parque Vitória Régia. A vítima, Suelen Katrini Vieira Cosmo, relatou que todos os ocupantes do veículo (seu marido e os dois filhos do casal, de dois e seis anos) usavam cinto de segurança.

Mas, com o impacto da batida, o dispositivo acabou pressionando a parte baixa de sua barriga, que ficou vermelha logo em seguida. 

A família possui convênio médico, mas, como foi socorrida pelo Samu, pelo protocolo teve que ser socorrida à um hospital público de referência (no caso, a Maternidade Santa Isabel). Ali começou o drama.

Negligência?

Suelen: "Estou tentando ser forte neste momento, mas era meu sonho ser mãe da Melissa"

Suelen relata que naquele hospital não teria sido feito um exame mais detalhado, ou seja, apenas aferiram a pressão arterial e exame dos batimentos cardíacos do bebê com o uso de um equipamento portátil.

Como pareciam fracos, a mãe questionou se não haveria necessidade de realizar um ultrassom, o que foi descartado pela médica. Ela apenas receitou analgésicos e liberou a paciente.

Horas depois, Suelen, ainda sentindo muitas dores, deu entrada em um hospital particular, onde, por meio de ultrassom, foi constatada a morte de sua filha que receberia o nome de Melissa.

No domingo, o parto induzido foi realizado. De acordo com Suelen, apesar de a placenta ter permanecido intacta, a criança sofreu fratura em uma das pernas e lesão grave no fígado.

"Se eu tivesse recebido, desde o início, atendimento digno, humano, talvez minha filha tivesse sobrevivido. Estou tentando ser forte neste momento, mas era meu sonho ser mãe da Melissa", lamenta. A família pretende processar o Estado por negligência médica.

Outro lado 

Por meio de nota, a Maternidade Santa Isabel informou que prestou todo o atendimento necessário à paciente. 

"Tanto a mãe, quanto o bebê, passaram por avaliação médica e exames, que apontaram bom estado clínico e sinais vitais normais. Por isso, houve alta médica e a gestante foi orientada a retornar ao hospital se tivesse qualquer mal estar ou sintoma", diz a nota.

Ainda de acordo com a unidade, o hospital apura eventuais intercorrências relacionadas ao caso e permanece à disposição da família para quaisquer esclarecimentos. Com informações JC Net.

 

 

 

 


 

 

 

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn