Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 08/07/2019 às 14:00

Criador é multado pela Polícia Ambiental por maus tratos contra ave

  • Ave apresentava sinais de maus tratos. Criador levou multa pesada.

Confira as ocorrências registradas neste fim de semana (uma delas em Marília), com apreensão também de uma espingarda e corte ilegal de árvores

Um homem foi multado em 19 mil reais pela Polícia Ambiental por manter aves silvestres em cativeiro, uma delas inclusive apresentando sinais de maus tratos. Caso ocorreu na região e, em Marília, morador de um condomínio de chácaras na saída para Assis, foi flagrado por ter cortado árvores nativas. Para sorte dele, sofreu apenas uma advertância.

Corte ilegal de árvores registrado em Marília.

De acordo com balanço divulgado nesta segunda-feira pela Polícia Ambiental em Marília, o caso mais grave ocorreu em Ipaussu, na região de Ourinhos, onde as equipes encontraram numa casa 35 aves, das quais  09 anilhas com sinais claros de adulteração, 23 aves sem anilhas de identificação.

Além disso, foi constatadio também maus tratos contra uma área da espécie "trinca ferro", que apresentava sangramento nas extremidades do bico em virtude ave ficar se chocando contra a gaiola, caracterizando sinais claros da recém captura.

O morador foi multado em R$ 19 mil e a ave foi encaminhada à uma clínica veterinária para receber tratamento.

CORTE ILEGAL
Outra equipe ambiental, em atendimento de denúncia por um condominio de chácaras às margens da SP-333 em Marília (saída para Assis), constatou que um morador havia cortado sem autorização duas árvores nativas das espécies embaúba e guaiuvira em área comum. Ele sofreu um auto de advertência.

ESPINGARDA

Já em Rinópolis, os policiais ambientais flagraram um pescador que caminhava pela via sentido ao acesso a uma represa. Ele trazia nas mãos, no meio das varas, uma espingarda calibre 22 municiada com 14 cartuchos intactos.

Ele alegou que iria usar o armamento apenas para espantar as lontras que existiam no local. O registro da arma estava vencido deste 2013. Foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma e, após pagar fiança de R$ 1 mil, vai responder ao processo em liberdade. 

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn