Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 29/06/2019 às 08:00

Gestão eficiente: DAEM volta a ter contas aprovadas

Aprovação do Tribunal de contas ocorre na gestão Daniel Alonso, após anos de rejeição em administrações passadas

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo julgou regulares as contas do Daem (Departamento de Água e Esgoto de Marília), referente ao primeiro ano da gestão Daniel Alonso em 2017. O parecer foi comemorado pela autarquia, já que por anos sucessivos as contas vinham sendo rejeitadas e ficando na pendência de recursos.

As contas analisadas são referentes ao período presidido por José Carlos de Souza Bastos, o Beca (de janeiro a julho) e Marcelo José de Macedo, até o final daquele ano, sempre com a supervisão geral e direta do prefeito Daniel Alonso.

Daniel destacou o trabalho realizado pela direção do DAEM.

“Isso para nós é motivo de muito orgulho. Estamos no caminho certo que é o da gestão em prol da população de Marília. Esses números não deixam nós mentirmos, tiramos o Daem das mãos daqueles que queriam vender o nosso maior patrimônio e falavam que ele era inviável”, disse Daniel Alonso, prefeito de Marília.

APROVAÇÃO - Beca, que foi indicado a assumir a presidência pelo chefe do Executivo, inclusive, havia obtido aprovação “de primeira” do TCE nas contas de 2008, quando presidiu o departamento.

Nos anos seguintes, houve reprovação, recursos infindáveis e tentativas de reverter sentenças desfavoráveis por irregularidades diversas.

Ele ressalta que o Daem está conquistando a credibilidade junto à população. E isso pode ser expresso em números na análise do TCE.

O superávit na execução orçamentária de 2017 em R$ 2,7 milhões (3,5% do orçamento total do Daem), a realização de concurso público pela Fundação Vunesp para tirar sobrecarga de servidores.

O Tribunal também observou pagamentos de dívidas de exercícios anteriores da autarquia, além do cumprimento da ordem cronológica. Entre as recomendações do TCE está o encaminhamento para que o município trate o esgoto, à época, totalmente lançado sem tratamento nos córregos da bacia hidrográfica Aguapeí-Peixe.

ESGOTO

Tratamento de esgoto e novos poços garantem abastecimento

Dia histórico para Marília, 7 de junho de 2019 foi a data em que a Prefeitura realizou a apresentação oficial da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) na bacia do Pombo, zona oeste da cidade. É a primeira das três a ser concluída.

A bacia do Barbosa, localizada na zona sul, deve ser concluída em mais 30 dias. Conforme o Daem, as duas primeiras em funcionamento já irão garantir cerca de 70% do esgoto tratado. Já a terceira bacia, a do Palmital, entrará em processo licitatório em breve para completar o sistema.

ABASTECIMENTO

Com obras constantes e investimentos em equipamentos, a cidade amplia a oferta de água. Atualmente a cidade conta com 57 poços explorando o Aquífero Bauru, 14 no nível do Aquífero Serra Geral, seis no Guarany, com um total de 77 poços.

Sete poços foram conquistados a partir de 2017. Dois ainda estão em execução (obras) e um encontra-se concluído aguardando para iniciar operações.

No total, o incremento na produção já está em 205 mil litros de água por hora (valores atuais, ainda sem considerar a vazão total dos poços do Água do Norte).

 

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn