Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 01/06/2019 às 10:00

Fórum pretende fomentar economia solidária em Marília e divulgar conceito de trabalho cooperado

  • Cooperada de Assis em foto que recebeu prêmio da ONU [crédito Luís Gustavo Cavalheiro]

Programação acontece no campus da Unesp de Marília no próximo dia 7, das 13h30 às 18 horas

Você já ouviu falar em economia solidária? Ainda não? Então marque na agenda o Fórum Oeste e Centro-Oeste Paulista de Economia Solidária (Focopes) que será realizado no próximo dia 7 de junho, no campus da Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Marília, na avenida Hygino Muzzi Filho (na sala 64). O evento é ideal para quem deseja ampliar os conhecimentos sobre assunto.

De forma resumida e prática, economia solidária consiste numa alternativa inovadora para a geração de trabalho e renda. Quem explica mais o conceito é a presidente da ONG (organização não governamental) Origem e psicóloga Amanda Carolina Moralez.

Consiste numa forma de gerar emprego e renda fora dos moldes convencionais de trabalho, ou seja, diferente do formato tradicional que encontramos em nossa sociedade capitalista. Trata-se de uma alternativa mais saudável, sem hierarquia, mas com o trabalho sendo realizado e desenvolvido de maneira cooperada”, resume.

Na prática, a economia solidária pode ser vista em cooperativas de recicladores. O modelo adotado em Assis, a 80 quilômetros de Marília, onde recicladores trabalham em sistema de ajuda mútua e partilha, no conceito definido como horizontal, segundo explicou Amanda Moralez. 

O evento é voltado para a comunidade, empreendedores sociais, entidades, associações, professores, gestores públicos e pessoas interessadas em ampliar os conceitos do assunto. O empresário e ativista Luís Eduardo Diaz confirmou presença ao fórum e destacou que o assunto é amplamente relevante para Marília. “O conceito de economia solidária deve e precisa ser valorizado em nossa cidade”, defendeu.

Economia criativa, conforme complementou Diaz, compreende uma diversidade de práticas econômicas e sociais organizas sob forma de cooperativas, associações, clubes e feiras de troca, além de empresas autogestionárias, redes de cooperação, entre outras atividades coletivas.

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn