Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 15/05/2019 às 18:31

Estudantes fazem protestos em Marília contra corte de verbas na Educação

  • Manifestação nesta tarde, no centro de Marília, reuniu centenas de estudantes

Pela manhã houve concentração na FAMEMA e à tarde alunos de instituições de ensino fizeram uma passeata pelo centro da cidade.

Marcando o Dia Nacional em Defesa da Educação e ao mesmo tempo preocupados contra os cortes na Educação, determinadas pelo governo federal, estudantes realizaram hoje em Marília protestos durante todo o dia.

Logo pela manhã, às 9h, houve uma oda de conversa entre residentes e professores da Faculdade de Medicina de Marília (Famema), sob o tema "Debate sobre o desmonte da educacão e conjuntura nacional / saude pública. Como isso nos afeta?"

À tarde, eles se uniram aos acadêmicos de outras instituições de ensino pública e privada protestando contra o corte de verbas destinadas à manutenção das universidades federais e a programas da Educação Infantil ao Ensino Médio e também foi contrária à reforma da Previdência.

Pelo menos 75 das 102 universidades e institutos federais do País convocaram protestos para esta quarta-feira, em resposta ao bloqueio de 30% dos orçamentos determinado pelo Ministério da Educação (MEC).

REPERCUSSÃO - O ministro da Educação, Abraham Weintraub, esteve nesta tarde na Câmara dos Deputados para detalhar como será feito o bloqueio de verbas de universidades públicas e institutos federais. 

Pela manhã houve debate sobre o tema na FAMEMA.

O presidente Jair Bolsonaro disse que o país está arrecadando menos do que o previsto no Orçamento para este ano, por isso a necessidade de fazer contingenciamentos nos ministérios e órgãos federais.

Nós temos um problema que eu peguei um Brasil destruído economicamente também, então as arrecadações não era aquelas previstas por quem fez o Orçamento para o corrente ano, e, se não houver contingenciamento simplesmente, entro de encontro à Lei de Responsabilidade Fiscal”, disse.

O Ministério da Educação (MEC) garante que o bloqueio de recursos se deve a restrições orçamentárias impostas a toda a administração pública federal em função da atual crise financeira e da baixa arrecadação dos cofres públicos.

Segundo o MEC, o bloqueio preventivo atingiu apenas 3,4% das verbas discricionárias das universidades federais, cujo orçamento para este ano totaliza R$ 49,6 bilhões. Com informações da Agência Brasil.

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn