Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 11/05/2019 às 17:00

Moradores de rua: instituições discutem ações conjuntas

  • Uma das reuniões foi realizada com o comando da Polícia Militar

Tema está sendo debatido entre representantes da Prefeitura, Câmara e Polícia Militar, mas também depende da conscientização da população.

Representantes da Prefeitura de Marília, Câmara e da Polícia Militar estiveram reunidos nesta  semana com o objetivo de traçar ações conjuntas para o enfrentamento de pessoas em situação de rua.

Duas reuniões positivas, pois precisamos trabalhar de forma conjunta para enfrentarmos esta situação, que é uma preocupação constante em todos os municípios. Foram encontros proveitosos e tenho certeza que conseguiremos melhorar bastante a situação”, afirmou a secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Wania Lombardi.

Uma das reuniões foi realizada na Câmara

A secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social presta serviço de abordagem diariamente com pessoas em situação de rua na tentativa de levá-los ao Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) ou Casa de Passagem, localizada na Rua Sargento Ananias de Oliveira, 541.

Somente em abril/2018, o Centro Pop realizou 165 atendimentos e, no mesmo mês deste ano, caiu para 124 atendimentos. No Centro Pop eles podem tomar banho e recebem um vale para almoçar no Restaurante Bom Prato e recebem roupas, além da oportunidade de voltar para o município de origem ou de participar de oficinas.

Já a Casa de Passagem tem capacidade­­­­­ 50 pessoas e acolheu no ano passado, em média, 35 pessoas por noite. O número de pessoas atendidas caiu de 178 (abril/2018) para 124 no mesmo período deste ano. Já no Serviço de Abordagem Social este número passou de 80 para 77 pessoas abordadas pela equipe.

O perfil da pessoa em situação de rua, segundo a secretária Wania Lombardi, mudou bastante de alguns anos para cá. “Se antes era comum ver pessoas mais idosas, dependentes de álcool e sem família, hoje é mais frequente encontrar jovens viciados, principalmente em crack”.

EXEMPLO NA REGIÃO

O trabalho de abordagem, atendimento e acolhimento feito em Marília tem sido referência a outros municípios. Não existe desculpa para a pessoa permanecer na rua, a não ser o uso de drogas, pois o município oferece todo o necessário para que a pessoa saia dessa condição.

Mas, além da mobilização das entidades, a Prefeitura aposta também na conscientização das pessoas. "Estamos pedindo que elas não deem esmolas e muito menos apoiem o trabalho infantil nas ruas. Ao ver morador de rua, o melhor a fazer é ligar para Central de Abordagem", afirmou Wania Lombardi.

Os telefones são  (14) 99774-4629 ou 99877-1682 (de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h). Ela também destacou o envolvimento da Polícia Militar nas ações executadas.

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn