Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 10/05/2019 às 17:00

Marília tem “Maio Roxo” para alertar sobre doenças inflamatórias intestinais

Neste sábado (11) acontecerá um café da manhã com bate-papo na Casa do Médico. Doenças preocupam especialistas.

O aumento no número de casos de doenças inflamatórias intestinais  provoca reação da classe médica, demais profissionais de saúde e autoridades.

Em Marília, por iniciativa do médico Fábio Vieira Teixeira (membro da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn) e de voluntários, haverá atividades do “Maio Roxo”, um movimento global que alerta para o diagnóstico precoce. A programação tem apoio da Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal da Saúde.

Mobilização em Marília é uma iniciativa do médico Fábio Vieira Teixeira

Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa estão entre as principais patologias. Acometem mais os jovens (entre os 20 e 49 anos) e se manifestam por inflamação do trato alimentar levando a sangramento, diarreia, perda de peso, entre outros sintomas.

Em Marília, neste sábado, a partir das 8h, na Casa do Médico (av. Pedro de Toledo), será realizado um café da manhã e “bate papo” sobre todos os aspectos relacionados a essas doenças (como causas, diagnósticos, sintomas, complicações, aspectos nutricionais e de alimentação, gravidez). A entrada é franca e aberto à população.

CASOS EM MARÍLIA

Números do DataSUS (Departamento de Informática - Sistema Único de Saúde) apontam que a incidência no país é de 80 casos para cada 100 mil habitantes. No Estado de São Paulo, esse número salta para 150, na mesma parcela da população.

A alimentação e o estilo de vida, entre outros fatores comuns às cidades mais urbanizadas, ajudam a explicar essa realidade. “Com base nestes dados, podemos dizer que Marília tem, pelo menos, 300 pacientes com doenças inflamatórias intestinais. Talvez, parte delas estão sem diagnóstico”, disse o médico gastroenterologista e urologista.

DIAGNÓSTICO PRECOCE - A falta de diagnóstico ou constatação tardia das DIIs acontece porque os sintomas são muito inespecíficos, facilmente confundidos com outras doenças, explica o médico. “Por isso a importância de eventos que discutam e levem informação ao cidadão e ao próprio profissional de saúde”, disse.

Quando ocorre a demora ou tratamento inadequado, as doenças inflamatórias intestinais podem causar internações e cirurgias. Em casos mais graves podem matar.

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn