Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 14/04/2019 às 20:35

Morre homem que sofreu queimaduras durante incêndio criminoso em hospital

  • Os pacientes estavam internado no HEM.

Foi sepultado nesta tarde, em Marília, o paciente D.A.C.C., de 34 anos. Ele morreu nesta madrugada, na Santa Casa, vítima de queimaduras sofridas durante um incêndio criminoso causado por um paciente com dependência química que se recusava a ficar internado por ordem da família no HEM.

O incêndio ocorreu há uma semana quando um homem internado na ala de dependência química ateou fogo em um colchão. Na confusão, outros dois pacientes acabaram sofrendo queimaduras. Eles foram internados inicialmente no Hospital das Clínicas, em estado grave.

Posteriormente foram transferidos para as Santas Casas de Catanduva e Marília. D.A.C.C. não resistiu, falecendo nesta madrugada, enquanto que a outra vítima permanece internada em Votuporanga.

REVOLTA - De acordo com o HEM, esse paciente havia sido internado compulsoriamente pela família, mas nos últimos dias vinha tentando de todas as maneiras fugir pois não aceitava o tratamento. Tanto que constantemente era monitorado pelos funcionários. 

Revoltado com essa situação, ele ateou fogo num colchão, utilizando um isqueiro. As chamas acabaram provocando queimaduras em outros dois pacientes (de 35 e 50 anos) que também inalaram fumaça. Eles foram socorridos por unidades do SAMU, tiveram que ser intubados e posteriormente levados à ala de emergência do HC.

APURAÇÃO - "A direção do HEM enfatiza que existe um controle rigoroso não permitindo que pacientes fumem e tenham acesso a qualquer tipo de objeto, como foi o caso do isqueiro que causou o incidente. Dessa forma, a sindicância vai apurar os fatos", informou o hospital em nota distribuída à imprensa logo após o incidente.

Neste domingo, a direção do HEM lamentou profundamente a morte do paciente e que vem dando todo apoio às famílias das vítimas.  Além disso, está apurando como o objeto causador do incêndio (isqueiro) chegou às mãos do paciente. Uma sindicância foi instaurada. O paciente causador do incêndio permanece internado em um hospital psiquiátrico da região por ordem judicial.

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn