Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 04/04/2019 às 08:00

Marília - 90 anos: prefeito Daniel faz um balanço e anuncia investimentos para os próximos 18 meses

  • Prefeito de Marília Daniel Alonso fez um balanço dos dois primeiros anos de sua administração.

Ele falou das finanças, de educação, saúde, obra do esgoto e infraestrutura de governo e também anunciou quais serão os próximos passos do governo para 2019 e 2020.

O Prefeito de Marília Daniel Alonso concedeu essa semana uma entrevista falando das comemorações dos 90 anos de Marília e fez um balanço dos últimos dois anos de governo.

Daniel Alonso inicia falando da reorganização das finanças do município. “O primeiro trabalho que eu destaco foi arrumar a casa, fazer um equilíbrio financeiro, um ajuste fiscal, isso foi sem sombra de dúvidas de suma importância para o prosseguimento dos trabalhos. Quando assumimos o município tínhamos uma dívida de quase R$500 milhões, hoje já conseguimos reduzir esta dívida para R$350 milhões. Agora você imagine se eu tivesse esses R$150 milhões no caixa, quanto de investimento eu ia conseguir fazer? Então acho que arrumar a casa, pagar essa dívida monstruosa, conseguir novamente o CRP (Certidão de Regularidade Previdenciária), que não tínhamos desde 2015, tudo isso, foi muito importante para avançar e ter as conquistas que a gente está tendo, os repasses de recursos, a captação de novos recursos. Nada disso seria possível se a gente não tivesse arrumado a casa”, disse o chefe do executivo.

Tirando o IPREMM do buraco

Outro assunto abordado na entrevista foi a regularização do IPREMM (Instituto de Previdência do Município de Marília). “Colocar a situação do IPREMM em ordem, ter disponibilizado quase R$50 milhões em imóveis para o Instituto, acho que tudo isso são realizações importantíssimas do ponto de vista econômico. São dados que demonstram uma gestão séria, responsável e eficiente”, disse.

Ele lembrou ainda da conquista de uma decisão favorável que possibilitou em curto prazo a liberação do Comprev (Compensação Previdenciária), na época, cerca de R$22 milhões e também a conquista do subsídio de caráter indenizatório a título de assistência médico-social aos inativos e pensionistas no valor de R$170 desde janeiro de 2019.

Abastecimento: 8 novos poços

Um dos gargalos de Marília é o abastecimento de água. O chefe do executivo falou das obras desses últimos anos e que tem diminuído a falta de água nas regiões Norte e Sul.

Todos estão acompanhando a perfuração dos 8 poços que nós já realizamos, a meta é perfurar mais 7 nos próximos 18 meses, além disso, a construção de novos reservatórios para três milhões e quinhentos mil litros de água. As interligações as adutoras nos bairros, por exemplo, são obras estruturais que a população não vê, mas que aos poucos ela vai perceber a abundância de água nas torneiras”, disse.

Pavimentação vencida há décadas

A pavimentação asfáltica foi sem dúvidas um dos assuntos abordados. Daniel Alonso falou da situação que encontrou a cidade quando assumiu a Prefeitura.

É uma luta manter este pavimento asfáltico de Marília, é um pavimento asfáltico velho, vencido, mal feito, mal planejado com galerias insuficientes, bocas de lobo insuficientes, muitos lugares não possuem o famoso “sarjetão”. E a questão de pavimento asfáltico é um problema de todas as cidades, eu ando por ai, meu Deus do céu, muito pior, muito pior que Marília, aqui a gente ainda está conseguindo manter em ordem, tem muita cidade por aí que está um caos, mas enfim, o que vamos fazer? Nós não temos condições de arrancar todo este asfalto e fazer um novo, que é o certo, nós fazemos o que dá”, disse Daniel Alonso.

Valorização dos Servidores Públicos

A valorização dos servidores municipais entrou na pauta da entrevista. Daniel Alonso lembrou do passado e das conquistas do seu governo. “Todos nós sabemos como os servidores eram tratados na administração anterior. Recebiam picado, negociação de dissídio era um parto, o que nós fizemos? Nós colocamos o salário deles em dia, que é a coisa mais importante e a nossa obrigação, nós incorporamos o abono que em janeiro de 2017 trouxe a eles ganhos reais de até 20%, dependendo de cada categoria, no mínimo 5%. O outro ganho real são os 2% de anuênio, que eles têm de aumento por ano, isso é um direito adquirido”, disse o chefe do executivo.

Continuando falando sobre a valorização dos servidores, Daniel Alonso lembrou do maior concurso público já realizado pela Prefeitura de Marília.

Foi uma grande conquista, chegamos nesse último mês a contratação 1 mil novos concursados, e tudo feito de forma criteriosa, através da VUNESP. Ao contrário do que os prefeitos fizeram anteriormente, nós diminuímos a terceirização e aumentamos os cargos em concurso. Outra coisa, diminuímos os cargos em comissão. Só de economia dos comissionados vai dar R$5 milhões nos quatro anos, comparados com a gestão anterior. Estes concursos ajudam também no IPREMM, os que entraram agora ajudam e muito. O vale alimentação demos 240% em dois anos e agora com os R$50 a mais que estamos propondo vai dar quase 300% de aumento em nossa administração, tudo isto são conquistas para os servidores de um modo geral, fora o plano de Carreira que vamos implantar a partir de primeiro de janeiro do ano que vem”, disse Daniel Alonso.

ESGOTO: Obra do Século...passado

Uma das grandes obras do governo será o tratamento do esgoto de Marília, hoje 100% lançado “in natura” nos rios que passam pela cidade.

Todos sabem da importância desta obra que é perene, a cada R$1 investido em saneamento você economiza R$4 em saúde, imagina só a importância disto, os investimentos, a possibilidade de as empresas estarem ampliando as exportações por conta da sustentabilidade, do selo verde e tudo mais”, disse o chefe do executivo.

Ele lembrou que até o início do próximo semestre a obra do Afastamento e Tratamento do Esgoto das Bacias do Pombo e Barbosa estará concluída, quando 67% do esgoto do município começará a ser tratado e devolvido a natureza.

Educação exemplo de São Paulo e do Brasil

A educação é tratada pelo governo como prioridade. Daniel Alonso destacou os ganhos ao longo dos dois últimos anos.

O IDEB é o melhor índice e avaliação que existe no mundo, ele é oficial. As provas, as avaliações das condições das escolas, ou seja, o contexto todo é avaliado. Então essa nota conquistada, de 7,2, a segunda maior do Estado de São Paulo, a maior da história de Marília, já diz tudo. O sistema de alimentação, é só analisar o passado e ver as reclamações que existiam de que as crianças só comiam salsicha ou então bolacha e água, e mais nada. Hoje isso acabou, hoje é alimentação de altíssima qualidade. O frigorífico entrega as proteínas nas escolas, com um caminhão frigorífico, não tem mais manipulação como era antes, tanto é que você nunca mais houve denúncias de retalhos de carnes, de sebo, não existe mais”, disse Daniel Alonso.

Ele prossegue falando da educação e do Programa Agricultura Familiar na merenda escolar.

Os hortifrutis vêm direto do produtor, é 50%, temos a cota mínima de 30% mas nós ultrapassamos esta cota e compramos 50%, é só acompanhar e ver a hora que chega os carregamentos, tudo fresquinho direto da roça. Então, as crianças têm carne de boi, carne de porco, carne de frango, peixe, elas tem frutas, legumes e verduras, mel tudo fresquinho. Outro destaque são as aulas de empreendedorismo que implantamos na nossa gestão. É só conferir, uniforme de qualidade, material, kit escolar, tudo isso entregue no começo do ano. Fora a construção de novas escolas, manutenção das já existentes, tudo isso investimentos e mais investimentos com o mesmo critério de sempre: fazendo mais com menos”, disse.

Saúde custa caro

O chefe do executivo falou dos desafios da saúde e quanto a pasta custa em Marília.

Quanto custa manter um PA na Zona Sul e uma UPA na Zona Norte, com atendimento 24 horas? Nunca nenhum prefeito fez este investimento. Uma UPA custa um R$1,6 milhão por mês! Todos precisam entender que a saúde não é inaugurar posto, você conversa com o Governador, com o presidente da República, o grande problema da saúde é o custeio, fazer um posto é barato. Um posto custa um mês, a construção física, a instalação de uma unidade de saúde custa um mês só de custeio, o difícil é custear”, disse Daniel Alonso.

O chefe do executivo lembrou dos números positivos da saúde em Marília, como das 8 mil cirurgias realizadas no ano de 2018 e os números positivos da dengue em Marília, quando cidades da região amargam epidemias e mortes. “Na gestão passadas vidas foram ceifadas por conta dessa doença, por irresponsabilidade dos gestores. Na nossa gestão nós priorizamos o combate à dengue com educação e megas mutirões de limpeza”, disse.

Renovação da Frota

Daniel Alonso fez questão de falar os números da renovação da frota municipal na Saúde, Educação, Daem e Limpeza Pública.

Na educação adquirimos 13 novos veículos (7 vans e 6 ônibus), além da restauração completa de outros 8 veículos para o transporte escolar.  Para a Limpeza Urbana compramos 4 caminhões de lixo (três novos e um seminovo) e a reforma de todos os outros da secretaria. A saúde surpreendeu, com a aquisição de 1 micro-ônibus; 13 novos veículos diversos, 3 unidades para o SAMU e 1 van adaptada para transporte de pessoas com deficiência. O DAEM que estava com a frota sucateada teve renovação também com a aquisição de: 1 veículo gol, 24 motos, 4 caminhões, 1 caminhão basculante e 1 retroescavadeira. Todos veículos e maquinas 0Km. Tudo isso precisa ser levado em conta, renovamos a frota de todas as secretarias praticamente”, disse.

Esporte e Cultura são exemplos

Em um balanço geral, Daniel Alonso falou da transformação do Esporte e da Cultura em Marília. “Olhem o que está acontecendo com o esporte da cidade, coisa que nunca aconteceu na vida de Marília. Em três anos quebramos tabus de décadas.  No primeiro ano de governo trouxemos o JORI, 3 mil atletas acima dos 60 anos, coisa linda, nunca aconteceu. Segundo ano, trouxemos os Jogos Regionais, depois de 30 anos que não acontecia e este ano vamos ter os Jogos Abertos e os Jogos da Juventude, tabu de 60. A Cultura é outro bom exemplo, uma cultura pujante, um negócio maravilhoso, todo final de semana em todas as regiões temos atividades culturais. Este festival de dança de inverno, por exemplo, internacional, que vem bailarinos do Brasil e do mundo, lota a cidade, hotéis, restaurantes, bares, tudo”, disse.

Investimentos nos próximos 18 meses

Daniel Alonso encerrou a entrevista falando das 57 obras anunciadas para 2019 e os R$170 milhões que serão investidos em Marília nos próximos 18 meses e das comemorações dos 90 anos da Capital Nacional do Alimento.

Vamos deixar a cidade um verdadeiro canteiro de obras. As áreas que receberão investimento são: R$70 milhões para a finalização da obra do Esgoto, Bacias do Pombo, Barbosa e Palmital, R$30 milhões para a troca da iluminação em toda a cidade, R$10 milhões para a recuperação de praças e construção de parques, R$15 milhões para reformas, ampliações e construção de unidades escolares, R$10 milhões para o abastecimento de água com a perfuração de novos poços, inclusive, Poço Guarani,  R$6 milhões para o recape da vicinal de Avencas e construção de uma ciclovia e R$30 milhões para recape de vias urbanas e operação tapa buracos”, disse.

90 anos

Daniel Alonso falou dos 90 anos de Marília. “Marília, 90 anos de história!!! 90 anos de orgulho de nossa gente! Desde os seus fundadores, em 1923, Antônio Pereira da Silva e seu filho José Pereira da Silva desbravaram terras próximas aos rios Feio e Peixe e deram, à região, o nome de "Alto Cafezal", juntamente com os pioneiros, deixaram o exemplo de dedicação, trabalho e amor a essa terra”, disse Daniel Alonso.

Com parcerias, Marília conquista mais de 4 mil casas nestes dois anos.

Aqueles que aqui chegaram encontraram terra fértil, clima ameno e rio de águas tão limpas que atraiam riqueza e prosperidade. Eles plantaram a semente de uma cidade de progresso, que convive hoje com a modernização e tecnologia, com expansão territorial e qualidade de vida, sem olvidar de seu povo”, salientou.

E é com sua comunidade, que a cidade de Marília, neste 4 de Abril comemora seus 90 anos de emancipação político e administrativa, relembrando os seus pioneiros, seus fundadores — conhecidos e anônimos —, reafirmando o propósito por eles deixado, de criar nesta terra um lugar de desenvolvimento e de prosperidade”, encerrou.

Durante todo o mês de abril uma vasta programação de eventos poderá ser encontrada na cidade. Tudo pode ser conferido clicando AQUI.

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn