Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 03/04/2019 às 17:00

Aneel autoriza reajuste de 7,87% na tarifa de energia para Marília, Bauru e região

  • Reajuste da energia vale para todas as cidades da região

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um reajuste médio de 8,66% nas tarifas da CPFL Paulista, válido a partir do próximo dia 8. Para os consumidores residenciais, a alta será de 7,87%. A medida vale para Marília, Bauru e outras 232 cidades atendidas pela empresa, num total de 4,4 milhões de unidades consumidoras, conforme informação confirmada pela assessoria de imprensa.

No ano passado, as tarifas para consumidores domésticos subiram 19,84%. O reajuste para os consumidores empresariais atendidos em baixa tensão será de 8,34%, em média, enquanto o aumento médio para as tarifas de consumidores atendidos em alta tensão será de 9,30%.

O principal motivo foi o aumento dos itens financeiros da tarifa, com impacto de 9,07% no total do índice médio do reajuste, já incluídos os efeitos positivos do pagamento antecipado do empréstimo da chamada Conta ACR, que cobriu custos extraordinários com risco hidrológico em 2014, e dos ajustes em rubrica da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que colaboraram para segurar a alta.

O aumento dos custos de energia também influenciou o reajuste, em especial pelo aumento do valor da energia gerada por usinas operadas pelo sistema de cotas e pelo impacto da variação cambial na energia de Itaipu.

"É importante destacar que a maior parte do valor da conta de luz é destinado para o pagamento das despesas com compra de energia, com o sistema de transmissão e com o pagamento de tributos estaduais e federais e encargos setoriais, que são conhecidos no setor elétrico como custos não-gerenciáveis pelas distribuidoras. Ou seja, grande parte da conta de luz é composta por itens que a CPFL Paulista não tem gestão direta, sendo apenas uma mera arrecadadora de recursos para a cadeia do setor elétrico e para os Estados e União", diz a nota da CPFL. 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn