Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 24/03/2019 às 08:00

Prefeitura amplia em quase 80% o número de cirurgias em relação ao governo anterior

  • Prefeito Daniel com a superintendente do HBU, Márcia Mesquita Serva Reis.

Em 2016 a Secretaria Municipal de Saúde realizou, pelos hospitais parceiros, 4.642 cirurgias. Já em 2018 o número total fechou em 8.263, aumento de 78%

Dados consolidados pelo SUS (Sistema Único de Saúde), referentes aos serviços prestados na Santa Casa de Misericórdia de Marília e Hospital Beneficente Unimar, indicam um crescimento de 78% no número de cirurgias realizadas em intervalo de dois anos. Gestão com prioridade a quem mais precisa, além de mutirões de saúde com recursos do Ministério da Saúde ajudam a explicar o bom desempenho.

Em 2016, a Secretaria Municipal da Saúde liberou um total de 4.642 cirurgias, incluindo os dois hospitais. Naquele ano, foram realizadas apenas 83 cirurgias de catarata, uma média inferior a sete procedimentos por mês.

Já no ano seguinte, a parceira com os hospitais foi ampliada e o município realizou um total de 5.798 cirurgias, ou seja, crescimento de 25% em relação a 2016. As principais especialidades atendidas foram oftalmologia (catarata), ortopedia e cirurgia geral.

Crescimento ainda maior aconteceu em 2018. O relatório da Saúde indica que o ano terminou com 8.263, aumento de 78% em relação a 2016. Com isso, as filas de espera foram reduzidas ou extintas, de acordo com a especialidade.

O prefeito Daniel Alonso destacou o esforço que envolveu servidores e também a forte parceria com os hospitais.

A Prefeitura recuperou o crédito com os prestadores. Isso fez toda a diferença. Quando iniciamos a gestão, o município estava em dívida, não pagava as instituições de Saúde e deixava os parceiros em situação financeira terrível”, lembrou o chefe do Executivo.

O secretário municipal da Saúde, Ricardo Mustafá, lembra que os mutirões incluíram diversas especialidades como oftalmologia (catarata), ortopedia e osteomusculares em geral, face, cabeça e pescoço; cirurgias de aparelho digestivo, como colicister (pedra na vesícula), circulatórias e do aparelho genital e urinário.

O prefeito Daniel Alonso identificou que essa área deveria ser uma das prioridades da Saúde. Sem descuidar da atenção básica, atacamos com firmeza o problema das filas por cirurgias. Milhares de pessoas estavam aguardando há anos pelo procedimento”, disse o secretário.

MUTIRÕES

Ricardo Mustafá afirmou que é favorável aos mutirões e que esse tipo de estratégia poderá voltar a se usada na Saúde. Porém, o trabalho agora está focado no aumento gradativo e permanente das cirurgias.

Esse trabalho teve início com nossa antecessora, Kátia Santana, e terá continuidade até o final da nossa gestão. Buscaremos aumentar as vagas e evitar estas enormes filas. A pessoa que está aguardando um procedimento eletivo (agendado) precisa ter uma resposta mais rápida à sua necessidade. Esse é o nosso trabalho, é o nosso compromisso”, disse o secretário Mustafá.

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn