Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 15/03/2019 às 18:00

Nível do rio baixa e DAEM consegue religar sistema de abastecimento do Peixe

  • As bombas de captação de água foram religadas no final da tarde após local ficar seco.

Abastecimento volta aos poucos e só deve ser totalmente normalizado no sábado à noite. Equipamentos ficaram alagados após rio transbordar.

A assessoria de Imprensa da Prefeitura informou, no final da tarde, que as bombas do sistema de captação de água do rio do Peixe já foram religadas. Os equipamentos foram desligados durante a madrugada, depois que o local foi inundado pelo rio que transbordou.

Mas, para os moradores, a volta da água às torneiras só deve ocorrer aos poucos. isso porque os reservatórios das regiões afetadas ficaram vazios. De acordo com o presidente do DAEM, Marcelo de Macedo, a área central já teve ser normalizada ainda hoje à noite; a zona oeste durante a madrugada e até a noite de sábado a zona norte.

O que aconteceu

Sistema de captação foi religado no final da tarde.

O temporal que atingiu toda região, causando estragos em cidades como Tupã e Lins, além de provocar a abertura de crateras foram abertas pela força da água, o maior problema foi no abastecimento. É que o rio do Peixe transbordou durante a madrugada e a água invadiu o local de captação.

Matéria atualizada às 18h10

Os funcionários tiveram que desligar todo o sistema que abastece 60% da cidade, Desde a madrugada eles iniciaram o trabalho de recuperação dos estragos. A previsão divulgada no começo desta tarde é de que estarão concluídos até o início da noite.

De acordo com o presidente do DAEM, Marcelo de Macedo, em apenas uma hora choveu 125 milímetros, o que é equivalente a 20 dias de chuva. Com todo esse volume, o rio do Peixe, que normalmente teria um nível entre um metro e meio/dois metros, rapidamente chegou as quatro metros, transbordando e atingindo o sistema de captação de água da autarquia, que fica numa das margens.

De acordo com Marcelo, os funcionários agiram rápido e conseguiram desligar as bombas, mas os painéis elétricos ficaram debaixo d´água. "Se as bombas queimassem, demoraria pelo menos seis dias para serem trocadas. Mas, precisamos avaliar os danos em outros equipamentos, inclusive secar os painéis para que possam ser religados", observou o diretor.

Veja o nível dos reservatórios em Marília no final da tarde:

 

 

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn