Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 10/03/2019 às 08:00

Liderança: exercício de poder

 

 

Por Marcos Boldrin *

 

A glória, dizia o filósofo Bertrand Russell, é a maior das recompensas humanas e, em seu mesmo pensar, só é conquistada pelo poder.

Poder, num conceito sintético weberiano, é a imposição da vontade própria sobre a dos demais players, dos demais participantes. Assim, portanto, não há glória a se alcançar se não pelo jogo do e pelo poder.

As referências a como estas vontades são impostas ou aquiescidas, aceitas, são das mais diversas vertentes: por punições ou ameaças (físicas ou psicossociais), por recompensas ou, ainda, por persuasão; referências a quais as fontes originárias de tal poder; ao que distingue os que o exercem daqueles que são submetidos; a qual a sua natureza e estrutura; entre outros. Mais: referências ao que leva uma pessoa a aceitar a outra como autoridade ou líder.

Ora, conforme já definimos em texto anterior, intitulado “Liderança: é tempo de começarmos” (acesse aqui ), liderança para o nosso tempo é a capacidade interativa de afetos de gente influenciar e se deixar influenciar em uma determinada conjuntura, buscando alcançar objetivos e metas (de forma ética) eticamente e tendo como resultado uma transformação no ambiente (psicossocial ou mesmo fisicamente). Portanto, é uma das mais - quiçá a mais - branda das formas (por persuasão e aquiescência) do exercício do poder.

Isto é bom ou ruim? Ora, exercer poder – impondo a vontade de um em detrimento da vontade dos outros – não é bom nem ruim em uma sociedade, uma vez que nela nada se realiza sem ele. Neste sentido e se mantivermos mentes abertas a perguntas, reflexões, aliado a ausência de preconceitos em o julgar como sendo algo do mal, há muito a se aprender e aproveitar a todo aquele que se proponha liderar.

A chave nesta distinção em se considerar liderança como uma forma boa ou má de se praticar o poder reside na sua própria definição que acima citamos, detidamente na passagem: “...buscando alcançar objetivos e metas (de forma ética) eticamente...”.

Pejorativamente atribuída a Maquiavel, a frase “os fins justificam os meios” é perniciosa, de má-fé e é onde reside o demônio do mal: uma coisa só pode ser eticamente boa para as pessoas e para o grupo no qual vivemos se também é boa para todos os demais universais e também para o planeta em que vivemos. Fins bons, éticos, não justificam o emprego de meios nocivos – coisas boas só são

alcançadas de forma decente se tudo o que fizermos para lá chegarmos também for decente.

Ante isto, reflitamos, ainda, sobre o alerta do filósofo setecentista nascido brasileiro Matias Aires em sua obra “Reflexões sobre a Vaidade dos Homens”: [...] Por isso é loucura sacrificar a vida por eternizar o nome; porque dos mesmos heróis também morrem o nome, e a glória: a diferença é, que a vida dos varões ilustres compõe-se de anos, como nos mais homens, e a vida das suas ações compõe-se de séculos; porém êstes acabam, e tudo o que se encerra nêles, vem a entrar finalmente no caso do esquecimento.

Tudo no mundo são sombras, que passam; as que são maiores, e mais agigantadas, duram mais horas, mas também se extinguem, e do mesmo modo, que aquelas, que apenas tiveram de existência alguns instantes. [...] (SIC!).

Exercer o poder somente pela glória e a qualquer preço é oco; vazio. A liderança é o melhor e maior instrumento para o exercício saudável do poder e em que todos podem ganhar, numa relação ganha-ganha (win-win). Inclusive a nossa casa; o nosso próprio planeta.

= = = = = = = = = = = 

* Marcos Boldrin é Tenente Coronel da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Arquiteto e Urbanista.

Visite nosso site, clicando AQUI

Inscreva-se no canal no Youtube
 
Siga-nos:
Facebook: @marcos.boldrin.oficial
no Twitter: @BOLDRIN 
Instagram: instagram.com/marcosboldrin

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn