Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 18/10/2018 às 16:54

Ipremm: Prefeitura anuncia abertura de licitação para venda de imóveis

  • Parque Aquático, que custou R$ 2 milhões, também serpa vendido.

Nesta primeira etapa serão 5 imóveis avaliados em R$ 9,6 milhões. Segunda etapa terá a venda até do Parque Aquático.

O prefeito Daniel Alonso anunciou nesta quinta-feira (19) a abertura do processo licitatório para a venda de imóveis, cujos recursos serão utilizados para a recomposição do patrimônio do Ipremm (Instituto de Previdência do Município de Marília), que, segundo ele "foi dilapidado nos últimos anos". Nesta etapa, serão vendidos cinco áreas avaliadas em R$ 9,6 milhões

Daniel: objetivo é recompor o patrimônio do Ipremm.

De acordo com ele, a licitação (concorrência pública), será aberta na próxima semana. “O Projeto de Lei já foi aprovado pela Câmara e já estamos na fase final da elaboração do Edital. Na semana que vem daremos início ao processo licitatório para a venda destes imóveis”, disse o prefeito.

Nesta Fase 1 do Processo estão relacionadas cinco áreas: 4.220,74 metros quadrados no bairro Residencial Reserva Esmeralda, com valor inicial de R$ 1.362.051,15; 1.653,60 metros quadrados no Loteamento Jardim Veneza, com valor inicial de R$ 431.664,09; 4.682,00 metros quadrados no Loteamento Fazenda São Sebastião II, com valor inicial de R$ 1.821.485,10; 7.197,00 metros quadrados no Loteamento Residencial e Comercial Fazenda São Sebastião, com valor inicial de 2.346.977,25; e 7.500,09 metros quadrados no Residencial Terras da Fazenda, com valor inicial de 3.701.581,41.

PARQUE AQUÁTICO

A Fase 2 do processo já passou por estudos da Prefeitura e do Ipremm, quando serão negociadas outras 11 áreas, inclusive a do Parque Aquático Municipal que custou mais de R$ 2 milhões aos cofres públicos (em 2008) e está abandonado há vários anos.

Para os investidores imobiliários é bastante atrativo esse processo licitatório, pois se trata de áreas inteiras e são passíveis de desmembramento em lotes, o que facilita na comercialização. Para os próprios empresários que queiram instalar suas empresas também é interessante, pois são áreas que possibilitam esse tipo de investimento”, afirmou o prefeito Daniel Alonso.

A presidente do Ipremm, Mônica Regina da Silva, destacou a importância da venda destas áreas para o órgão.

Toda e qualquer medida que vise trazer ao Ipremm tranquilidade financeira para cumprir seus compromissos é muito importante. O Daniel Alonso é o primeiro prefeito da história de Marília que tem este olhar direto para a Previdência Municipal e, desde quando assumiu, tem buscado medidas para regularizar a situação caótica que se encontrava o instituto. Além disso, também é a primeira vez que é executado um projeto para alavancar recursos ao Ipremm por meio de leilão de áreas dominiais da Prefeitura. Em nome dos 2 mil aposentados e pensionistas do Instituto só temos que agradecer ao prefeito e a toda sua equipe administrativa pelo olhar e atitudes concretas em prol do Ipremm”, afirmou a dirigente do órgão.

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn