Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 11/07/2018 às 09:00

Bazar em prol do menino Mateus começa nesta quarta-feira

  • Mateus com a mãe Cláudia: luta para melhor qualidade de vida.

Com objetivo de arrecadar recursos que serão destinados à sua melhor qualidade de vida, será realizado a partir desta quarta-feira (11)  o "Bazar do Mateus", em prol do garoto Mateus Caslezazi que nasceu com uma síndrome rara em Marília (Síndrome de West).

O evento será realizado até sábado, 14 de Julho, na avenida Brasil, 252 (próximo ao terminal urbano). Até sexta, o bazar funcionará das 8h30 às 17h30; e no dia 14 (sábado), das 8 às 11h. 

Para conseguir oferecer o maior número possível de itens para o evento beneficente, amigos e familiares estão realizando uma campanha nas redes sociais.

Poderão ser doadas roupas, calçados, eletrodomésticos, utilidades domésticas em geral, material de decoração e outros produtos que possam ser vendidos.

Quem puder contribuir com o bazar, pode ligar para os telefones (14) 99797-4850 (Cláudia) e 99791-4419 (Rafael) que são mãe e pai de Mateus, hoje com dez anos. (Confira no fim desta matéria os pontos de arrecadação das doações)

SÍNDROME RARA - Em entrevista ao portal Visão Notícias, Cláudia explica que o Mateus foi diagnosticado com a Síndrome de West (caraterizada por espasmos e crises de epilepsia de difícil controle) ainda quando tinha apenas 39 dias de vida e chegou a apresentar mais de 80 crises convulsivas por dia.

Ele passou por duas cirurgias neurológicas (retirou 25% de massa encefálica) aos 6 meses e com uim ano e dois meses de vida, mas ambas sem conseguir controlar as crises convulsivas.

Graças a uma série de tratamentos, fisioterapia, terapias, bem como uma dieta Cetogênica (apenas com alimentos pastosos rica em gordura e pouco carboidrato), essas convulsões foram reduzidas para uma a até cinco convulsões por dia.

Com isso, Mateus voltou a sorrir, buscar objetos, além de melhora na qualidade de vida e aumento da imunidade.

MUITAS DESPESAS - Mas, Cláudia observa que para garantir essa qualidade de vida o custo do tratamento é muito elevado, bem acima das condições familiares.

Mateus com sua família que busca sempre a sua melhor qualidade de vida.

Recentemente, a família teve que comprar uma nova cadeira de rodas especial porque a anterior (doada pelo governo do Estado) demorou cerca de um ano e meio para chegar e, quando isso aconteceu, Mateus estava bem maior (quando tirou as medidas estava com 29 quilos e, quando chegou pesava 41 quilos).

Resultado: a cadeira ficou pequena e como chegou a sofrer um acidente (caiu), a família foi obrigada a comprar um novo equipamento com recursos próprios porque não poderia aguardar a burocracia do Estado. 

Mas, não é apenas isso. São despesas com alimentação, exames, medicamentos e o restante do tratamento.

"Só quem sabe o que é ter uma criança especial em casa é quem tem ou tem alguma pessoa próxima", afirmou a mãe de Mateus.

 

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn