Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online.
Visão Notícias - Informações de Marília e região
Visão Notícias - Informações de Marília e região

Informações de Marília e região

- Marília/SP

Postado em 12/03/2018 às 20:30

Polícia Civil localiza carro e homem que causou acidente com morte na SP-294

  • O carro ficou com a frente destruída após arrastar a moto por cerca de 2 km

Casal foi atropelado e moto foi arrastada por mais de dois quilômetros, causando morte de passageira. Carro estava numa oficina em Garça. Motorista confessou, mas disse que não viu o acidente. Mas, registrou ocorrência eletrônica para acionar o seguro.

A Polícia Civil anunciou no começo desta noite (12) o esclarecimento do acidente que causou a morte de uma mulher na semana passada, em Marília. Ela era garupa de uma motocicleta que foi atingida por um carro que arrastou o veículo por mais de dois quilômetros. O carro estava numa oficina em Garça, onde também foi localizado o motorista. Ele deve ser ouvido oficialmente amanhã (13), no 1º Distrito, em Marília.

Dano no parabrisa que pode ter sido causado com o impacto do capacete de Bianca

O grave acidente há uma semana, na rodovia SP-294, em frente a Coca Cola, em Marília. Um casal retornava de um culto em Vera Cruz, quando a moto que viajavam foi atingida na traseira por um Gol preto.

Em vez de parar e ajudar as vítimas, o condutor fugiu em direção a BR-153 e acabou levando a moto que ficou enroscada na parte dianteira do carro. A passageira, Bianca Mendonça Barrocas de Morais, de 39 anos, morreu no local e o marido dela sofreu vários ferimentos, mas sobreviveu.

Veja também:

Testemunhas podem ajudar a identificar causador de morte na SP-294

 

INVESTIGAÇÃO

O carro estava numa funilaria em Garça. Motorista chegou a fazer boletim eletrônico para acionar o seguro.

Com base nas imagens de câmeras de segurança e também das testemunhas (informaram alguns números da placa), a Polícia Civil descobriu que o veículo estava numa oficina (funilaria) em Garça. E, em conversa com os funcionários, chegaram ao proprietário, um homem de 43 anos. O veículo pertence a uma empresa de terraplanagem.

Na conversa informal com os investigadores, o motorista disse que não viu que tinha atingido a motocicleta e só viu quando já estava na avenida Jóquei Clube, na saída para Ourinhos. Ele alegou que iria se apresentar à polícia.

Mas os investigadores descobriram que no dia seguinte ao atropelamento ele havia feito um boletim de ocorrência eletrônico no qual relatava que havia batido na traseira de um caminhão de transporte de caçamba que fugiu após a batida. O objetivo era acionar o seguro. No parabrisa, é possível ver a marca do impacto do capacete. 

Participaram do esclarecimento do caso o investigador Silvino, além dos delegados Emir Girotto (1º DP), Valdir Tramontini (DIG) e José Carlos Costa (Seccional). O homem vai responder pelo crime de homicídio culposo e omissão de socorro.

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn