Facebook Twitter YouTube
A agilidade do jornalismo online. Quem Somos | Anuncie Aqui | Fale Conosco
Visão Notícias
Visão Notícias
- Marília/SP

Postado em 20/12/2016 às 09:40

Americano é solto após passar 25 anos na prisão injustamente

Um americano foi solto, após passar quase 25 anos na cadeia por um crime que não cometeu. Jonathan Fleming, foi acusado em agosto de 1989 de ter matado o amigo, Darryl Rush, no bairro do Brooklyn, em Nova York, EUA.

<p>Fleming abraça seu advogado Anthony Mayol após o juiz da Suprema Corte do Brooklyn declará-lo um homem livre, em 8 de abril</p>O fato de Fleming estar em um resort na Flórida, a cerca de 1.500 quilômetros do local onde aconteceu o crime, por si só, já apontava para a impossibilidade de ele ter cometido o assassinato, mas ainda assim, ele foi julgado e condenado.

(Fleming abraça seu advogado após o juiz da Suprema Corte declará-lo um homem livre)

De acordo com os promotores, Fleming podia ter matado o amigo e depois disso ter pego um voo de volta para a Flórida. Além disso, uma testemunha – um viciado em crack – testemunhou contra o suspeito dizendo que tinha visto o americano atirando em Rush.

Nem os vídeos de Fleming na Disney, nem o recibo de US$ 81,92 do hotel onde havia se hospedado, que foi encontrado no bolso de sua calça dois dias após a morte de Rush, foram levados em conta no tribunal, em 1989.

O advogado Taylor Moss, um dos responsáveis pela revisão do caso e pela libertação de Fleming, diz ser difícil de acreditar que uma prova tão importante tenha sido acidentalmente retida antes do julgamento. A testemunha, 'produzida' pela promotoria, também retirou seu depoimento.

Perguntado sobre o que planeja fazer depois de solto,  Fleming respondeu: “Eu vou jantar com a minha mãe e com a minha família e ‘viver’ o resto da minha vida”.

 

© Copyright 2017. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita do visaonoticias.com
Desenvolvido por StrikeOn