Visão Notícias
Postado em 17/07/2019 às 18:27
Gato por lebre? Traficante recebe cocaína "falsa" e escapa do flagrante em Marília

Graças ao resultado do exame que indicou "inconclusivo", acusado e mulher que trouxe a droga da capital são liberados 

O que era para ser mais um flagrante de tráfico de drogas pela Polícia Militar, em Marília, acabou se transformando num caso bastante curioso e que levantou dúvidas. Afinal, traficante recebeu cocaína falsa ou teve muita sorte ao saber que o resultado do teste, feito pelo Instituto de Criminalística, no material apreendido, foi "inconclusivo". O certo é que um casal envolvido nessa ocorrência acabou sendo liberado na Central de Polícia Judiciária.

Tudo começou durante esta madrugada na zona norte da cidade. Os policiais militares estavam em patrulhamento quando acharam estranha a atitude de um casal que conversava no meio da rua, com todo o frio e tendo a mulher uma criança no colo. Como se tratava de um local muito conhecido para o tráfico de drogas, foi feita a abordagem.

Os PMs constataram que a mulher tinha acabado de chegar da capital paulista e estava entregando dois pacotes ao homem, contendo cerca de meio quilo do que deveria ser cocaína. O próprio acusado confessou e disse que tinha comprado 600 gramas e que pagou R$ 500,00 pelo transporte.

SEM PROVAS 

Ambos foram levados à Central de Polícia Judiciária e seria mais um flagrante e o homem já estava furioso porque pagou por 600 gramas e havia recebido apenas 500.  Mas, logo ficou feliz da vida.

É que tudo mudou depois que o resultado preliminar do Instituto de Criminalística da Polícia Civil, indicou "inconclusivo" para drogas. Uma das hipóteses é que a cocaína poderia estar tão misturada com outros produtos ("batizada") que nem foi possível apresentar resultado "positivo".

Foi um misto de surpresa e indignação para os policiais que estavam participando da ocorrência. Isso porque, sem a chamada "prova material", o delegado de plantão teve que liberar os envolvidos, fazendo apenas o registro da ocorrência.

NOVO TESTE - Mas, de qualquer forma os peritos ainda farão um novo teste, chamado de "definitivo" e, se der "positivo", ambos ainda correm o risco de responderem pelo crime.

O certo é que os dois escaparam do flagrante e a mulher conseguiu reaver a sua filha, de apenas um ano de idade, que havia sido levada pelo Conselho Tutelar.

Compartilhe |
Desenvolvido por StrikeOn.
© 2015 - Visão Notícias. Todos os Direitos Reservados.