Visão Notícias
Postado em 24/09/2018 às 14:00
Mulher que chegou a pesar 35 kg fala de luta contra anorexia

Lola Pahkinamaki, 26, viu sua vida mudar aos 16 anos, quando decidiu enfrentar dietas hiper-restritivas para perder alguns quilos na balança. A atitude, no entanto, teve o efeito contrário, e rapidamente Lola desenvolveu um transtorno alimentar e ficou perigosamente magra.

"Eu comecei a emagrecer aos 16 anos porque achava que estava acima do peso e queria melhorar minha imagem, mas as coisas começaram a ir longe demais", contou ela em entrevista.

Lola Pahkinamaki (Foto: Reprodução)Depois de se forçar a passar fome em diversos momentos, Lola perdeu quase metade de seu peso corporal e chegou a pesar 35 kg no ápice da doença. Seu corpo se tornou tão frágil que os médicos a alertaram que sua estrutura óssea poderia se partir enquanto ela estivesse apenas caminhando, por exemplo.

"A doença foi desencadeada por vários motivos diferentes - uma infância difícil, relacionamentos nocivos na minha família, questões pesadas na minha mente, bullying na escola, falta de dinheiro e autoestima muito baixa."

Segundo Lola, as coisas chegaram a um nível em que ela não conseguia mais dormir e não tinha vontade de comer, além de sentir vergonha de si mesma.

Depois de várias conversas com seus médicos, ela buscou tratamento para reverter o quadro e começou a se recuperar lentamente. "Eu comia pequenas porções de alimentos várias e várias vezes ao dia."

Para chegar aos seus cerca de 50 kg atuais, Lola contou que foi um processo demorado, de mais de dois anos. "Eu achava que para me curar precisaria apenas ganhar peso, mas é uma batalha mental também - só quando seu cérebro está saudável que seu corpo poderá estar saudável também", disse.

Lola Pahkinamaki nos dias atuais, recuperada da anorexia 

 

 

Compartilhe |
Desenvolvido por StrikeOn.
© 2015 - Visão Notícias. Todos os Direitos Reservados.